Disoft cresce 87% e mira R$ 21 milhões

A paulista Disoft registrou crescimento de 87% no faturamento do primeiro semestre de 2011, em comparação com o mesmo período do ano passado.

A companhia, que no primeiro trimestre deste ano já havia anunciado expansão de 76%, projeta para todo 2011 um faturamento de R$ 21 milhões.

Já até 2012, a meta é atingir receita de R$ 33 milhões.

Conforme Armando Buchina, CEO da Disoft, os resultados positivos do primeiro semestre de 2011 são reflexo do plano de crescimento que a companhia vem pondo em prática desde 2010.

“Diversificamos a atuação com a criação de novas áreas de negócios e grande parte dos resultados alcançados se deve à consolidação da área de soluções e serviços de ECM, criada no ano passado, e ao bom desempenho da unidade de ERP, implantada em fevereiro desse ano”, conta o CEO.

Segundo o executivo, apesar de ser a unidade de negócios mais recente, a aceitação do ERP da empresa no mercado vem sendo “acima das expectativas”.

Oferecida 100% web, em cloud computing e open source, a ferramenta conquistou 15 novos clientes em quatro meses, elevando a carteira da Disoft de 20 para 35 contas em junho passado.

Hoje, a companhia atende a clientes dos segmentos de indústria, distribuição, comércio, varejo, telecom e serviços. Para 2011, a meta é encerrar com mais de 60 atendidos.

De acordo com dados próprios, a Disoft é líder no mercado brasileiro de soluções degestão de crédito (leasing, CDC), com 24% de market share, segundo dados próprios.

A empresa está estruturada em cinco unidades de negócios, além da de crédito: PMC (performance, monitoramento e conectividade), ECM/BPM, IT Services (outsourcing de TI) e ERP.

Ao todo, a companhia emprega mais de 120 profissionais.

  • Comentários  

    23/06/2017