A Dell inicia parceria com o Baidu

A Dell está formando uma parceria com o Baidu, maior serviço de buscas da China, para desenvolver tablets e celulares voltados ao mercado chinês, atualmente dominado por Apple e Lenovo.

A China é um dos mercados de mais rápido crescimento para tablets e possui mais de 900 milhões de assinantes de telefonia móvel. Na visão de analistas, a parceria pode ser o caminho para que a Dell reanime sua estagnada divisão de celulares.

“Suspeito que seja só uma tentativa desesperada da Dell, que enfrenta muitos problemas nos segmentos de celulares e tablets, de obter qualquer forma que puder de publicidade a fim de tornar seus produtos mais atraentes,” disse Michael Clendenin, diretor-executivo da consultoria de tecnologia RedTech Advisors.

“Acredito que a China continua sob o domínio da Apple, continua a ser um mercado controlado pelo iPad e iPhone,” acrescentou.

A Baidu é uma das marcas chinesas mais conhecidas e um tablet ou celular com seu nome poderia servir para aproveitar esse reconhecimento em todo o país, segundo analistas.

A Dell se recusou a oferecer um cronograma para o lançamento de aparelhos, mas a imprensa local informou nesta terça-feira, citando fontes não identificadas, que eles podem chegar já em novembro.

“Temos uma parceria com a Baidu e vocês sabem que teremos o tablet Streak 5, portanto, a parceria ocorrerá nesse espaço,” disse uma porta-voz da Dell à Reuters, acrescentando que as empresas estavam cooperando quanto a celulares.

O tablet Streak 5, da Dell, é equipado com o sistema operacional Android e conta com tela de cinco polegadas, cujas vendas foram suspensas nos Estados Unidos um mês atrás.

A parceria com a Dell destaca os esforços da Baidu para ampliar sua oferta de produtos e tirar vantagem da participação de quase 80 por cento que a empresa detém no mercado de buscas chinês, o maior do mundo.

“Todas as marcas de computadores estão tentando se diferenciar no mercado móvel, e o acordo da Dell com a Baidu pode garantir vantagens no mercado chinês,” disse Hanna Chang, analista da SinoPac Securities, em Taiwan.

Em 2009, a Dell anunciou que entraria no mercado de smartphones na China e que, em seguida, lançaria seus produtos no Brasil.

Reuters

  • Comentários  

    28/07/2017