Guiné-Bissau: Campanha de comercialização da castanha de caju

Bissau – O Governo da Guiné-Bissau perspectiva exportar mais de 160 toneladas de castanha de caju durante o presente ano agrícola, com o objectivo de aumentar a receita do Estado.

O optimismo do Governo foi anunciado pelo ministro do Comércio, Botche Candé, que adiantou em exclusivo à PNN que, neste momento, mais de 118 mil toneladas já foram exportadas, tendo sido já autorizada a exportação de mais de 120 mil toneladas.

«Com base nestes dados, posso considerar que esta foi uma campanha bastante positiva», referiu Botche Candé. Em termos de rendimento público, o responsável disse ter arrecadado uma boa receita para o Estado.

Botche Candé afirmou ainda que o sucesso desta campanha prende-se com as medidas de controlo ao nível das fronteiras da Guiné-Bissau, o que passa, entre outros aspectos, pela exportação da castanha de caju via marítima, através do Porto de Bissau.

Outro método que teve também sucesso nesta operação foi a cobrança de 0,08 euros por cada quilograma de caju exportado, este ano aplicado a todos os exportadores, o que rendeu cerca de 10 milhões de euros ao estado.

Nesta entrevista, o ministro do Comércio anunciou ainda a chegada ao país de 30 mil toneladas do arroz importado pelo Governo, com o objectivo de conter a especulação do preço deste bem essencial no mercado nacional, que tem sofrido um aumento descontrolado por parte dos comerciantes nacionais.

Fonte : jornal digital

  • Comentários  

    25/04/2017