Consumir um chocolate por dia faz emagrecer

Parece bom demais para ser verdade: um novo estudo descobriu que as pessoas que comem chocolate com mais frequência tendem a ser mais magras do que as que consomem menos dessa doce delícia.

Pesquisadores perguntaram a cerca de 1.000 adultos do sul da Califórnia quantas vezes por semana eles comiam chocolate, juntamente com perguntas sobre outros tipos de alimentos e bebidas. O índice de massa corporal (IMC), que é uma medida de gordura corporal, também foi calculada como parte do estudo, que foi financiado pelo Instituto Nacional de Saúde, dos Estados Unidos.

Os participantes que comiam chocolate com mais frequência não consumiam menos calorias no total, nem se exercitavam mais do que os “não-chocólatras”. Na verdade, os que comiam chocolate com mais frequência também consumiam mais calorias no total.

Mas, antes que as pessoas que desejam perder peso se permitam uma colher extra de cobertura de chocolate, os pesquisadores advertem que o estudo não demonstra uma ligação entre comer chocolate com frequência e perder peso.

O que os resultados sugerem é que os benefícios do chocolate para a saúde podem depender de quantas vezes se come chocolate na semana, e não da quantidade total consumida na semana, diz a pesquisadora principal do estudo, Beatrice Golomb, professora-adjunta do departamento de medicina da Universidade da Califórnia em San Diego. Comer uma pequena quantidade de chocolate todos os dias, cinco dias na semana, mostrou correlação com um IMC mais baixo, mesmo que a pessoa tivesse comido mais calorias no total e não tivesse se exercitado mais que os outros participantes.

“Nossas descobertas parecem se somar a um conjunto de informações que indicam que a composição de calorias, e não apenas o número delas, tem importância para definir seu impacto final sobre o peso”, diz Golomb.

As descobertas foram publicadas como um relatório de análise no “Archives of Internal Medicine” de segunda-feira.

Golomb disse que a diferença de peso entre os que comeram chocolate com mais frequência e os demais foi pequena mas interessante, dado que aqueles consumiram mais calorias e mais gordura saturada. O chocolate contém gordura sob a forma de ácido esteárico.

Outras pesquisas já mostraram que os benefícios do chocolate para a saúde incluem uma pequena redução da pressão arterial e do colesterol.

“É o meu vegetal favorito”, diz Golomb. Ela explica que o chocolate contém antioxidantes como a epicatequina, a qual, segundo outra pesquisa, parecem reforçar os elementos produtores de energia das células do corpo.

Descobertas anteriores ao presente estudo, porém, apontam para uma desvantagem de comer chocolate: as pessoas que comiam mais chocolate tinham mais probabilidade de ficar deprimidas.

Os participantes do estudo comeram chocolate, em média, 2 vezes por semana e se exercitaram 3,6 vezes por semana. A idade média foi de 57 anos e quase 70% eram homens. O IMC médio foi de 28, que é considerado um peso acima do recomendado. Os adultos nesse estudo tinham sido selecionados inicialmente para outra pesquisa, esta sobre drogas redutoras de colesterol.

Lauren Graf, nutricionista do Montefiore Medical Center, no Bronx, bairro de Nova York, diz que, se alguém quer comer chocolate, uma dose diária de chocolate amargo “é provavelmente a melhor maneira”. O chocolate escuro tem maior concentração de antioxidantes do que o chocolate ao leite e tende a ter menos açúcar. Muitos nutricionistas e médicos sugerem não passar de 30 gramas de chocolate por dia — menos que uma barra de chocolate de tamanho regular. (Uma barra de 40 gramas do chocolate escuro Dove, por exemplo, contém 220 calorias, sendo 120 delas provenientes de gordura, de acordo com o rótulo.)

WSJ

  • Comentários  

    22/10/2017