A água vai ser a commodity do século 21

CHICAGO-O principal arquiteto da negociação de gases de efeito estufa e outras emissões está virando sua atenção para uma outra mercadoria que precisa de alguma liquidez: a água.

Richard Sandor reavivou a empresa com sede em Chicago que deu origem a franquia do mundo de comércio de emissões dominante, voltando seu foco para utilizar os mercados financeiros para lidar com alocação de escassos suprimentos de água em partes da os EUA e o Canadá.

“A água vai ser a commodity do século 21”, disse Sandor, que no ano passado vendeu Climate Exchange PLC, o operador de Londres-listado da Bolsa Européia do Clima e da Chicago Climate Exchange, a IntercontinentalExchange Inc. para 597 milhões dólares .

Fonte: WSJ

 

  • Comentários  

    25/04/2017