TRATAMENTO DE ÁGUA E ESGOTO EM HORTOLÂNDIA

A Sabesp assumiu os serviços de saneamento na cidade de Hortolândia em 1997. Na ocasião, na cidade não possuía coleta de esgoto e o abastecimento de água era precário. Naquela época, a cada mil crianças nascidas no município, dezenove não completavam o primeiro ano de vida. A Sabesp passou a investir em captação, adução, reservação e distribuição de água e ampliou de 30 mil para 50 mil o número de ligações de água na cidade. Hoje, Hortolândia tem toda sua população abastecida com água potável e o índice de mortalidade infantil caiu para 6,61. A meta da Sabesp é universalizar os serviços de saneamento até 2012.

O município possui uma população de aproximadamente 205 mil habitantes e  passará a tratar 20% do seu esgoto.Localizada no Jardim Santana, a ETE é construída com equipamentos de última geração importados da Europa, custou R$ 37 milhões e tem capacidade para tratar até 316 litros de efluentes por segundo. Também foram construídos 18 mil metros de coletores-tronco, cinco travessias sob rodovias e ferrovias para a passagem dos coletores, 10 mil ligações de esgoto residenciais, além de desobstrução, limpeza e recuperação de 80 mil metros de redes já instaladas na cidade.

Também foram elaborados projetos para instalação de 88,7 mil de redes coletoras, 6,1 mil metros de coletores-tronco e outras 13 travessias sob rodovias, ferrovias e rios. Estas obras estão previstas para ser executadas entre 2010 e 2012 e somam outros R$ 19 milhões em investimentos.

A parceria da Prefeitura com a Sabesp para garantir 100% de esgoto coletado e tratado no município continua. É uma das prioridades da Administração dentro do Programa Hortolândia Viva, uma série de ações integradas da Prefeitura pela recuperação e preservação ambiental. O pacote de obras prevê ainda recuperação de nascentes d´água, implantação de parques socioambientais, remoção de famílias de áreas de risco, reflorestamento de áreas de preservação ambiental no perímetro urbano, produção de novas unidade habitacionais e atividades de educação ambiental.

O Governo garantiu investimentos para a coleta e tratamento de 100% do esgoto até 2012. A obra também vai ajudar na despoluição do ribeirão Jacuba, que compõe a bacia do rio Piracicaba. “Com a inauguração dessa Estação de Tratamento de Esgoto, será eliminado de maneira substancial o problema de coleta e tratamento de esgoto aqui no município”,

 

Histórico Tratamento de Água/Esgoto em Hortolândia

  • A população de Hortolândia esperava a construção da ETE há cerca de 30 anos, quando o município ainda pertencia a Sumaré.
  • Na década de 80, vários movimentos populares foram organizados em prol de esgoto.
  • Em algumas regiões da cidade, como o Rosolem, os moradores chegaram a pagar por obras de esgoto, nos anos 80, sem que elas fossem concluídas.
  • Em 1997, a Sabesp assume os serviços de água e esgoto na cidade. No contrato de concessão é previsto o prazo de dois anos para oferecer coleta e tratamento de esgoto.
  • Em 2003, a concessionária inicia as obras da ETE, paralisadas depois por questões jurídicas envolvendo a concessionária e a empreiteira contratada para realizar a obra.
  • Em 2005, quando o prefeito Angelo Perugini (PT) assume a Prefeitura, inicia-se uma fiscalização rígida sobre a Sabesp a fim de que empresa do governo estadual apresente um novo cronograma de obras e cumpra o contrato de concessão. A Prefeitura ameaça romper o contrato com a companhia.
  • Em 2006, a população, com apoio da Prefeitura, vai às ruas reivindicar à Sabesp esgoto coletado e tratado. Um abaixo-assinado organizado pela comunidade é entregue ao Ministério Público.
  • No mesmo ano, a Sabesp retoma as obras de esgoto e libera as primeiras ligações de residências a rede coletora de esgoto. Também apresenta o cronograma de obras exigido pela Prefeitura.
  • Em 2007, a Sabesp retoma as obras da Estação de Tratamento de esgoto, sendo inaugurada em 28/08/2009, neste mesmo ano, a deputada estadual Ana Perugini (PT) cria a Frente Parlamentar de Acompanhamento das Ações da Sabesp, com a finalidade de fiscalizar as ações da concessionária nas cidades do Estado onde ela atua.

Agora, a Sabesp cumpre o novo cronograma de serviços. A Prefeitura fiscaliza as obras de esgoto uma vez por semana, acompanhada de moradores da cidade que compõe a Comissão de Acompanhamento de Obras de Esgoto. O compromisso da Sabesp é coletar e tratar 100% do esgoto na cidade até 2012.

 

 

  • Comentários  

    27/07/2017