Shopping Hortolândia espera faturar R$ 12 milhões ao mês

Com apoio da Prefeitura, centro de compras começa a funcionar dia 28 de outubro: geração de 1.500 empregosPRACADEALIMENTACAOSHOPPING

Empreendedores do Shopping Hortolândia esperam faturar R$ 12 milhões ao mês no município. A informação foi dada pelo diretor da REP Centros Comerciais, Wilson Nogueira, durante a Festa da Cumeeira, dia 24 de agosto, que marcou a entrega dos espaços locados aos lojistas. Com data de inauguração marcada para 28 de outubro, o primeiro centro de compras e lazer de Hortolândia vai gerar 1.500 empregos diretos. O investimento é de R$ 80 milhões. A Prefeitura apóia a instalação do shopping.

O otimismo da empreendedora é justificado pelo aumento do poder aquisitivo da população de Hortolândia, principalmente das classes C e D, apontado em pesquisa de mercado feita pelos investidores.  O estudo constatou demanda de novos serviços e comércios pelo público consumidor. A previsão dos investidores é de que pelo menos 600 mil pessoas de Hortolândia e cidades vizinhas visitem o shopping, por mês.

“Prestigiamos as cidades do interior porque elas apresentam um desenvolvimento econômico fantástico com excelentes oportunidades de negócios. Sentimos muito prazer em trazer o primeiro shopping de Hortolândia. A cidade merece essa facilidade, sem ter que sair para outros municípios da região”, disse Nogueira.

A arrancada econômica do município é comprovada pelos números da Secretaria Municipal de Indústria, Comércio, Serviços e Turismo. Os dados mostram que nos últimos seis anos, o PIB (Produto Interno Bruto) de Hortolândia aumentou de R$ 1,7 bilhão para R$ 5,5 bilhões. A taxa de desemprego, antes de 17,2%, está na média de 4% ao ano com a política de atração de novas indústrias. A renda média da população, de R$ 870,00, em 2005, agora é na faixa de R$ 2.000,00.

“Colocamos nossa economia a serviço das pessoas que enxergam o desenvolvimento entrar nas suas casas em forma de emprego, obras e serviços. Nossa política econômica inclui o micro e pequeno empreendedor e as pessoas que estão no mercado informal. As ações de incentivo, em todos os setores, geram emprego e renda para a cidade, fortalecem o comércio e o setor de prestação de serviços, promovem o desenvolvimento econômico e social. Somos a cidade média com a economia que mais cresce no Brasil”, comemora o prefeito Angelo Perugini.

Desde o início, a Prefeitura apóia a construção do Shopping Hortolândia. Além de oferecer toda a assessoria necessária para instalação da obra e ajudar na solução de entraves para concessão de licenças ambientais por órgãos estaduais, a Administração realizará obras de prolongamento da principal via de acesso ao shopping e pavimentação nas ruas do entorno.

O shopping Hortolândia está localizado na região central da cidade, numa área total de 40 mil m². O espaço abriga 120 lojas – entre âncoras, megalojas e satélites (comércios menores) – além de um hipermercado, praça de alimentação com redes de fast food e restaurantes, quatro salas de cinema e 700 vagas de estacionamento. São três pisos.

Entre as redes varejistas que investem no shopping estão hipermercado Wal-Mart, Macdonald´s, Marisa, Pernambucanas, Lojas Americanas, C&A, Habib´s, Bob´s, Le Postiche, Casa do Pão de Queijo, entre outras.

Empresários de Hortolândia investem no shopping

Empreendedores de Hortolândia locaram espaços no centro de compras. O proprietário da rede de loja Start Calçados, especializada na venda de sapatos e acessórios femininos, Antonio Carlos Rosa, faz parte do grupo de lojistas.

Morador do Jardim Santa Esmeralda, Carlos Rosa aposta no crescimento econômico do município e avalia a chegada do shopping como uma oportunidade para ampliar os negócios. “A unidade do shopping será a terceira da nossa loja, que já funciona no bairro Santa Esmeralda e na cidade de Campinas. Hortolândia está crescendo, o cenário é ótimo para negócios”, comentou o empresário.

Para o presidente da Aciah (Associação Comercial e Industrial de Hortolândia), Paulo Beleboni, o shopping chega para fortalecer o comércio e manter mais consumidores na cidade. “Colocamos nossa entidade à disposição dos novos lojistas para auxiliá-los no que for preciso. Queremos ser parceiros. Juntos, nos tornaremos cada vez mais fortes”, comentou Beleboni.

NOVO CENTRO

A população acompanha a construção de um novo Centro. A Prefeitura realiza obras de combate à enchente com canalização do Ribeirão Jacuba, pavimentação de ruas de acesso ao centro de compras, reforma da ponte sobre a linha férrea e abertura de novas vias.

Além disso, o projeto de transformação do Centro prevê a construção do Parque Linear Jacuba, área urbanizada às margens do ribeirão, com equipamentos de lazer, calçadão, coreto, estação de ginástica ao ar livre, além da reestruturação do sistema viário para disciplinar o trânsito e evitar congestionamentos.

“Vamos dar um banho de loja nessa região. Antes, essa área era abandonada. Temos que agradecer aos comerciantes que acreditaram em Hortolândia e consolidaram o comércio na avenida Luiz Camilo de Camargo. A Prefeitura está feliz em atender a reivindicações tão antigas desses empreendedores. Estamos construindo um novo centro para esta nova cidade” comentou o prefeito.

Hortolândia

  • Comentários  

    20/09/2017