Será Construído Mais 600 moradias do Minha Casa Minha Vida

Apartamentos serão construídos no Jardim Novo Ângulo para atender famílias que moram em áreas de risco, cadastradas pela Prefeituraprefeito assina contrato minha casa minha vida Mais 600 famílias de baixa renda serão beneficiadas com moradias do programa habitacional Minha Casa Minha Vida, realizado pelo governo federal em parceria com a Prefeitura de Hortolândia. O prefeito Angelo Perugini assinou, nesta terça-feira (06/09), com o superintendente regional da CEF (Caixa Econômica Federal), Paulo José Galli, o contrato no valor de R$ 35,4 milhões para construção dos apartamentos. A obra começa imediatamente. As unidades habitacionais serão entregues em 12 meses.

Além do prefeito e do superintendente da CEF, participaram da cerimônia o gerente geral da CEF, em Hortolândia, Sálvio de Almeida Júnior, o secretário de Habitação, Raimundo Francisco da Silva, a diretora de Habitação, Maria José Araújo, representantes das construtoras responsáveis pelas obras, além de famílias atendidas com as primeiras unidades do Minha Casa Minha Vida, em fase final de construção no Jardim Minda.

Os apartamentos vão atender moradores de áreas de risco e famílias com renda até três salários mínimos que já se inscreveram para o Programa, por meio da Secretaria de Habitação. As unidades habitacionais serão erguidas em dois terrenos, localizados no Jardim Novo Ângulo. Cada condomínio terá 300 unidades habitacionais.

“A Caixa Econômica Federal é um instrumento do governo federal para ajudar os municípios construir moradias para as famílias que mais precisam. Meu início de militância foi em prol da reforma agrária e por moradia. Estou contente com essa parceria. Nosso governo vai entregar mais de 3.000 unidades habitacionais, fora as regularizações fundiárias”, disse o prefeito.

Perugini valorizou o trabalho conjunto realizado pela instituição financeira, Secretaria de Habitação, proprietários de áreas e construtoras envolvidas no projeto que vai garantir moradia digna às pessoas. “Venho aqui hoje para soprar a vela do bolo iniciado por todos vocês. Batemos palmas pela realização deste sonho que sonhamos juntos”.

Os apartamentos, que serão construídos no Jardim Novo Ângulo, têm dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço, distribuídos em 47 m². A previsão é entregar as unidades habitacionais até setembro do ano que vem.

MISSÃO CUMPRIDA

O superintendente regional da CEF, Paulo José Galli, destacou o empenho da Prefeitura, por meio da Secretaria de Habitação, no trabalho de viabilizar habitação de interesse social. “Estamos em festa por contribuir com o desenvolvimento de Hortolândia. A Caixa existe para viabilizar habitação aos que mais precisam. Toda vez que assinamos um contrato como este e vemos, depois, a entrega das unidades habitacionais às famílias, temos o sentimento de missão cumprida”, comentou Galli.

De acordo com o secretário municipal de Habitação, Francisco Raimundo da Silva, a Prefeitura trabalha para garantir moradia digna a todas as famílias que moram em áreas de risco na cidade. “Nossa meta é construir três mil unidades até o próximo ano. Com a assinatura desses contratos do Programa Minha Casa Minha Vida já temos viabilizadas moradias para atender 50% das famílias que vivem sob risco”, comemora Silva.

Com os novos contratos, a Prefeitura soma 1.100 unidades habitacionais por meio do Programa Minha Casa Minha Vida. Já estão em fase final de construção 500 apartamentos no Jardim Minda, que começam a ser entregues às famílias ainda neste ano.

Silva explicou que a CEF avalia mais dois contratos para construção de outras 1.100 habitacionais em dois condomínios, um de 500 apartamentos e outro de 600. O município também abriu licitação para construção de 250 casas populares em parceria com a CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano). Outras 455 unidades habitacionais serão construídas com recursos federais nos bairros Vila São Pedro, Boa Esperança e Nova Hortolândia, todas para atender famílias que moram em locais de risco.

Apartamentos do Jardim Minda começam ser entregues neste ano

A atendente de lanchonete, Michele Cristina Ribeiro, se diz ansiosa para conhecer o apartamento onde vai morar por meio do Programa Minha Casa Minha Vida, em fase final de construção no Jardim Minda.

Há pouco tempo, Michele, o marido e a filha, de cinco meses, moravam num barraco na beira da linha férrea. A Secretaria de Habitação removeu a família do local e concedeu o auxílio-moradia (ajuda de custo de R$ 300 mensais para pagar aluguel), enquanto o apartamento fica pronto.

“Estamos ansiosos pela casa própria. Se não fosse o programa habitacional não teríamos condições de comprar uma casa, de dar um lar para nossa filha”, comenta Michele, que carregava no colo a filha Ketlyn, de 5 meses, durante o evento na Superintendência da Caixa Econômica Federal, em Campinas.

No Jardim Minda estão em fase final de construção dois conjuntos habitacionais: Residencial Praia Grande, com 260 apartamentos, e Residencial Peruíbe, com 240. O investimento é de R$ 26 milhões. Cada unidade terá dois dormitórios, sala, cozinha, área de serviço e banheiro, em uma área de 43,95 m² de utilização. Conforme o programa federal, para famílias com renda de zero a três salários mínimos, as prestações das casas serão a partir de R$ 50,00 mensais.

Hortolândia

  • Comentários  

    25/05/2017