Prefeitura inicia perfuração de Reservatórios Antienchente

antienchente hortolandia

Barragens terão capacidade para suportar chuvas muito fortes, sem transbordar

A Prefeitura de Hortolândia iniciou a escavação do primeiro reservatório de contenção de enchentes, às margens do Ribeirão Jacuba, na região do Jardim Minda. O reservatório JAC1 tem capacidade para armazenar 507,2 milhões de litros d´água. Nos próximos dias, a Secretaria de Obras vai perfurar a área do reservatório JAC2, que armazenará 620 milhões de litros de água.

Com a obra, a Prefeitura dá mais um passo para atender a uma reivindicação de mais de 30 anos dos moradores: evitar que o rio transborde e inunde a região central da cidade. O investimento é de R$ 47 milhões, com recursos do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), do governo federal.

De acordo com o secretário de Obras, Marcelo Zanibon, 40 equipamentos pesados são utilizados para abrir os buracos e cerca de 100 operários trabalham no local. Antes de iniciar a escavação dos reservatórios, a Prefeitura realizou o remanejamento do esgoto das áreas que abrigarão as barragens de contenção de enchentes.

Os reservatórios estão projetados para suportar chuvas muito fortes, sem transbordar. A regulagem da vazão será feita com ajuda do serviço de metereologia. Em tempo seco, as comportas das barragens ficarão fechadas. No período de chuva serão abertas, conforme o volume de água.

“A construção dessas barragens será determinante reter a água e evitar novas inundações no Centro. Estamos trabalhando dia e noite para concluir a obra o mais rápido possível, resolver um problema histórico e garantir mais qualidade de vida às pessoas”, afirma o prefeito Angelo Perugini.

Além das lagoas de contenção de cheias, a Prefeitura implantará no entorno do ribeirão um parque urbanizado com ciclovias, equipamentos de ginástica, quadra esportiva, quiosques, pista de caminhada, paisagismo e área de estacionamento, intervenções que transformarão o local num cartão postal da cidade.

Sobre as lagoas passará uma ponte, com 600 metros de extensão, que ligará o centro da cidade à região do Jardim Minda.

As lagoas de contenção de enchentes fazem parte do pacote de obras que acabará com enchentes na região central. A Prefeitura também realiza a implantação do sistema de drenagem de águas de chuva em ruas do Centro para evitar alagamentos. As duas intervenções consumirão investimentos de R$ 47,5 milhões.

Outra medida de combate à enchente é a canalização do Ribeirão Jacuba, no trecho entre as avenidas Santana e Amélia Basso Breda, uma extensão de 1.200 metros. A obra está em ritmo acelerado para ser concluída até o final deste ano.

Hortolândia Viva

A construção das barragens e do parque linear no entorno do Ribeirão Jacuba são ações do projeto Corredor Ecológico de Hortolândia, uma extensão de 6,3 quilômetros quadrados de áreas públicas de preservação, lazer e recreação. O espaço equivale a 10% de extensão territorial da cidade, que é de 62,2 km².

Para implantar o Corredor Ecológico, a Prefeitura constrói parques lineares, recupera nascentes d´água, realiza obras de combate à enchente, amplia espaços de lazer e recreação, tira famílias da beira de córregos, promove a regularização fundiária de áreas, além de criar ciclovias.

Também são parte do Corredor Ecológico a implantação do Parque Socioambiental Chico Mendes, já em funcionamento na região central. O Corredor Ecológico integra o Programa Hortolândia Viva, uma série de ações de recuperação e preservação ambiental realizada pela Prefeitura em conjunto com as secretarias do governo.

  • Comentários  

    20/10/2017