Emprego em Hortolândia cresce com Comércio

Setor contratou 310 trabalhadores no mês de agosto, aponta Caged

Centro de HortolândiaO Comércio de Hortolândia é responsável pela geração da maior parte de empregos com carteira assinada no mês de agosto, na cidade de Hortolândia. Das 506 vagas criadas, o setor comercial é responsável pela contratação de 310 trabalhadores. Os dados são do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgados nesta quarta-feira (14/09/2011).

De acordo com o secretário de Indústria, Comércio, Serviços e Turismo, Marcelo Borges, o destaque do crescimento de emprego em Hortolândia é resultado das ações da Prefeitura de Hortolândia que se empenha para conquistar novos comércios e serviços para a cidade.

“Novas redes varejistas chegam ao município. O Shopping Hortolândia, que será inaugurado em outubro, já iniciou a contratação de funcionários. Isso reflete no saldo positivo de empregos formais”, avalia o secretário.

O hipermercado Walmart de Hortolândia, a Lojas Pernambucanas e a Magazine Luiza, já iniciaram as contratações e preparam para iniciar as atividades na cidade.

Borges explicou que numa primeira fase, a Prefeitura focou as políticas públicas na área econômica para atração de indústrias e empresas para a cidade. Agora, a Administração se concentra na busca de novos comércios e serviços para a comunidade.

“Nossa população apresenta excelente potencial de consumo, então, temos demanda nessas áreas”, completou.

O crescimento do emprego no mês de agosto decorreu do desempenho positivo dos setores de indústria, construção civil, comércio e serviços. Em números absolutos, o destaque ficou para comércio (310 vagas), indústria (118), serviços (48) e construção civil (26).

Se comparado com o mês de agosto do ano passado, o comércio gerou quase quatro vezes mais empregos no mesmo período deste ano. Em 2010, o comércio contratou 77 funcionários no mês de agosto. Neste ano de 2011, já são 310 admissões.

“A tendência é o número de contratações aumentarem ainda mais, neste e no próximo mês, por causa da inauguração do Shopping de Hortolândia e das festas de final de ano, quando o comércio amplia em até 30% o número de funcionários”, afirma o presidente da Aciah (Associação Comercial e Industrial de Hortolândia), Paulo Beleboni.

Otimista com as transformações que fortalecem o Centro Comercial de Hortolândia com a chegada de grandes magazines, o primeiro centro de compras da cidade e o projeto de iluminação especial de Natal em preparação pela Prefeitura, Beleboni, calcula um final de ano próspero para o comércio. “Nossa previsão é de vender 20% a mais que no mesmo período de 2010. Vamos bater recorde”, contabiliza.

Meta é fechar o ano com
saldo de 4.300 empregos

Nos oito primeiros meses deste ano, o município de Hortolândia apresenta o saldo positivo de 2.498 empregos. A estimativa da Secretaria de Indústria, Comércio, Serviços e Turismo é de fechar este ano com a geração de, pelo menos, 4.300 empregos.

“Nossa previsão é otimista porque novas empresas a exemplos da ZTE Hortolândia, Bercosul e o setor varejista já anunciaram a contratação de mão de obra”, adiantou Borges.

Nos últimos seis anos, a Prefeitura de Hortolândia gerou cerca de 20 mil postos de trabalho, graças as políticas públicas municipais que combinam crescimento econômico com desenvolvimento social. As vagas em Hortolândia fizeram a taxa de desemprego cair de 17,2% da PEA (Popolução Economicamente Ativa) para uma média de 4%.

“O compromisso do nosso governo é colocar a economia a serviço da população de Hortolândia em forma de emprego, renda, obras e serviços”, afirma o prefeito Angelo Perugini.

  • Comentários  

    28/07/2017