Prefeitura Hortolândia Despolui lagoa e fiscaliza empresas

Resultado das análises aponta quais são as fontes poluidoras, permitindo à Prefeitura fiscalizar empresaslagoahortolandia

A Prefeitura de Hortolândia, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, prossegue nas atividades de despoluição da lagoa do Creape (Centro de Referência em Educação Ambiental Parque Escola), do Jardim Santa Clara.

As ações incluem coleta semanal de amostras da água do lago, identificação e notificação de empresas poluidoras e descontaminação da água por meio de bioremediação.

Conforme o secretário de Meio Ambiente, Aldo Aluísio Silva, quatro empresas já foram notificadas, sendo que duas receberam multa. “Nossa intenção não é multar, mas sim, fazer com que as empresas se adequem às questões ambientais e deixem de poluir a lagoa. Só com esta parceria será possível finalizar a bioremediação”, afirma Silva.

O processo de bioremediação consiste em aplicar na água bactérias com capacidade de eliminar matérias orgânicas, como lodo e gordura. No entanto, o processo leva alguns meses para ser concluído, desde que novos poluentes não sejam descartados na água. “Se as empresas que foram identificadas como fontes poluidoras deixarem de descartar poluentes na lagoa, terminaremos a bioremediação em outubro”, garante o secretário.

O processo de limpeza da lagoa teve início em 2010, quando uma empresa contratada pela Administração Municipal implantou a bioremediação no lago do Creape. Nesta época, também teve início a coleta semanal de água para análise de poluentes. Com base nos relatórios emitidos, foi possível identificar a presença de amido, óleos e graxa na lagoa.

O relatório apontou, ainda, o descarte de esgoto doméstico diretamente na água. “Neste caso, mantivemos contato com a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) para fiscalizar esta prática e agilizar o trabalho de implantação da rede coletora de esgoto em todo o município”, justificou Silva. A companhia é a responsável pela coleta e tratamento de esgoto no município.

Denúncias
A população também pode colaborar na despoluição da lagoa, denunciando a ocorrência de descarte irregular de resíduos na água. O telefone para as denúncias é o (19) 3965-1435, ramal 7813.

  • Comentários  

    30/04/2017