Gillette compra nome de amistosos da seleção até 2014

gillete neymar

A derrota da seleção brasileira de futebol para a Alemanha, na quarta-feira passada, em Sttutgart, marcou o início de uma nova fase para os amistosos da equipe pentacampeã do mundo. O jogo foi o primeiro a ceder os naming rights para a Gillette, marca que comprou essa propriedade até 2014.

Todos os amistosos que a seleção brasileira disputar fora do país nesse período farão parte do Gillette Brasil World Tour. Além do nome, a empresa terá direito a propriedades como placas ao redor do gramado e a realização de ações de relacionamento no interior do estádio, independentemente do local em que as partidas forem realizadas.

O acordo foi fechado entre a Koch Tavares, agência que cuida da conta da Gillette, e a Kentaro, detentora dos direitos comerciais e de mídia dos amistosos da seleção brasileira. Valores não foram revelados.

A Gillette já era patrocinadora da seleção brasileira de futebol. Além disso, foi cotista máster dos dois últimos jogos que a equipe disputou no país, contra Holanda (empate sem gols no Serra Dourada) e Romênia (empate por 1 a 1 no Pacaembu). Nas partidas em território nacional não há cota que inclua os naming rights.

Uma das funções da Koch é identificar oportunidades de mercado para a Gillette na associação com a seleção brasileira de futebol. A partir deste ano, a empresa deseja ampliar de forma contundente a associação de sua imagem à equipe nacional.

“O patrocínio à seleção brasileira tem restrições maiores do que se pode fazer. Nos amistosos, a Kentaro tem domínio 360, desde a visibilidade até o relacionamento. Quando saímos um pouco da caixa e fazemos algo diferente, potencializamos muito o que nós temos”, disse André Porto, gerente de atendimento da conta Gillette na Koch Tavares.

No futebol nacional, a Gillette também patrocina os jogadores Kaká (do Real Madrid) e Paulo Henrique Ganso (do Santos). A partir do novo acordo para os amistosos da seleção, a marca deve fazer um incremento em suas ações de comunicação relacionadas à equipe.

“Essa série de jogos amistosos é a preparação do Brasil para a Copa do Mundo de 2014, e isso tem tudo a ver com a identidade da Gillette, que é a marca que prepara você para a vitória. A marca sempre foi ligada ao esporte. E em um cenário com um número cada vez maior de marcas patrocinando, ficar só no backdrop não é suficiente. Precisamos de mais ativações para conseguir destaque”, afirmou Fernando Souza, gerente de produto da Gillette.

Fonte: Maquina do Esporte

  • Comentários  

    28/07/2017