Esgrima em Cadeira de Rodas

A esgrima em cadeira de rodas nasce com o objetivo de viabilizar a prática da esgrima por pessoas com deficiência física. Nessa modalidade, os atletas competem em cadeiras de rodas que, embora fixas ao solo, proporcionam total liberdade de movimentos do tronco e dos membros superiores. A atividade tem o mesmo ritmo rápido da esgrima convencional e pode ser praticada por atletas amputados, paraplégicos ou com paralisia cerebral, do sexo masculino ou feminino. Não é necessário ser cadeirante: pessoas com deficiência nos membros inferiores que conseguem se locomover sem cadeira de rodas também podem praticar a esgrima em cadeira de rodas.

A esgrima em cadeira de rodas foi apresentada pela primeira vez em 1953 e, gradativamente, veio se organizando institucionalmente. Tornou-se um dos esportes mais prestigiados dos Jogos Paraolímpicos, tendo participado de todas as suas edições. Apesar de já ser uma modalidade consolidada na maioria dos países da Europa e de estar em ampla expansão em outros, como nos Estados Unidos, Canadá e China, ainda é pouco difundida no Brasil e na América do Sul.

Benefícios do esgrima

A esgrima em cadeira de rodas é indicada para qualquer pessoa, independentemente da idade, da estatura ou do peso. A sua prática pode contribuir para o aprimoramento das qualidades físicas, motoras, intelectuais e morais do indivíduo. Outro importante benefício que a pessoa com deficiência pode obter com esse esporte é a melhoria da suas condições psíquicas, já que a esgrima é capaz de atuar nas emoções básicas, sendo um método ideal para aliviar a tensão nervosa e proporcionar sensações de independência e bem estar.

   

A esgrima em cadeira de rodas no BTC

A sala de esgrima do Barroca Tênis Clube, em parceria com o Programa Superar, da Prefeitura de Belo Horizonte, oferece aulas gratuitas de esgrima em cadeira de rodas às segundas e quintas-feiras, das 19h45 às 21h45. Os treinos são voltados tanto para quem busca apenas praticar uma atividade física saudável e prazerosa quanto para quem possui pretensões competitivas. O acesso à sala de esgrima, a partir da entrada social do clube, é amigável aos cadeirantes, visto que as portas são largas e não há escadas, apenas rampas. Entre em contato para fazer parte deste grupo!

  • Comentários  

    24/06/2017