Rock in Rio: o festival que acelera a economia no Rio de Janeiro

Rock in Rio é um festival de música idealizado pelo empresário brasileiro Roberto Medina e realizado pela primeira vez em 1985. Originalmente organizado no Rio de Janeiro, de onde vem o nome, tornou-se um evento de repercussão mundial e, em 2004, teve a sua primeira edição fora do país em Lisboa, Portugal.
Ao longo da sua história, o Rock in Rio teve nove edições, três no Brasil, quatro em Portugal e duas na Espanha. Em 2008, foi realizado pela primeira vez em dois locais diferentes, Lisboa e Madrid.

A próxima edição do festival se realiza nos dias 23, 24, 25, 29, 30 de setembro, 1 e 2 de outubro de 2011, no Parque Olímpico Cidade do Rock, no Rio de Janeiro.

O Rock in Rio 2011 está oficialmente aberto. Às 19h desta sexta-feira, uma queima de fogos embalada por imagens de edições anteriores do festival levaram o público ao delírio, na primeira noite do festival. O primeiro momento já trouxe emoção para o público. A música “Love of my life”, do Queen, tocada no Rock in Rio de 1985, foi exibida nos telões. O próprio Freddie Mercury rege a multidão em frente ao Palco Mundo.

O Rock in Rio dessa edição 2011 deve causar uma movimentação econômica de US$ 461 milhões (cerca de R$ 877 milhões) para o Rio de Janeiro, segundo cálculo feito pela RioTur, empresa municipal de turismo. Este impacto financeiro faz com que o evento seja caracterizado como um dos maiores da cidade.

RockinRio-2011Além do que os turistas vão gastar no ambiente do show, na estimativa apresentada estão incluídas as movimentações em bares, hotéis, restaurantes, lojas e outros estabelecimentos da cidade. A acentuação na previsão pelo turismo vem do fato de 45% dos ingressos terem sido vendidos para pessoas de fora do Estado do Rio. A RioTur espera, também, que sejam criados 10 mil empregos diretos e indiretos ao festival.

As grandes expectativa da Prefeitura carioca pela geração econômica fez com que novos projetos já passassem a ser planejados. Devem haver mais duas edições do festival em pouco tempo: uma em 2013 e outra em 2015. Os anos intercalam com a Copa do Mundo e as Olimpíadas.

Segundo a RioTur, as datas foram definidas a partir de um ação estratégica, já que o mês de setembro costuma ser de baixa temporada na cidade. Os maiores atrativos do Rio são o Carnaval e o ano novo, que registraram ambos quase 100% de ocupação em hotéis.

Espera-se que o evento chegue a um público de 100 mil pessoas em cada um dos sete dias de programação. Caso a expectativa se confirme, esta será a segunda edição de menor movimento, junto com a de 1991, que teve público total de 700 mil. Na primeira edição brasileira, 1985, o Rock in Rio teve 1,4 milhão de pessoas e em 2001 foram 1,2 milhão.

A ocupação dos hotéis na cidade do Rio de Janeiro chegou próximo à capacidade máxima, impulsionada pelo festival de música Rock in Rio, que começou hoje (23). A informação é da Secretaria Municipal de Turismo (RioTur). Na média, os hotéis registram 98,09% de lotação.
Na rede hoteleira do centro da cidade não há mais vagas, e nos hotéis localizados na orla da zona sul (Leme e Copacabana) a ocupação chega a 99,8%. Na Barra da Tijuca e São Conrado, restam poucos quartos, a lotação é 98,3%.

  • Comentários  

    25/05/2017