Indústria lidera criação de emprego em Hortolândia

Hortolândia registrou a criação de 359 empregos formais em março, segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) divulgados, nesta segunda-feira (16/04/2012), pelo Ministério do Trabalho. O saldo positivo de empregos em Hortolândia é resultado das ações da Prefeitura que promovem o desenvolvimento econômico e social da cidade.

Diferente do cenário nacional, onde a indústria de transformação registrou mais demissões que contratações, em Hortolândia o setor industrial é o maior gerador de empregos no mês de março, com a criação de 95 postos de trabalho. Em seguida estão os setores de serviços (88 vagas) e construção civil (68).

“Hortolândia trabalha assentada em setores da indústria que continuam aquecidos a exemplo das empresas ferroviárias, por isso, apresenta saldo positivo de emprego no setor”, explicou o secretário municipal de Indústria, Comércio, Serviços e Turismo, Pedro Galindo.

As políticas públicas de desenvolvimento econômico realizadas pelo prefeito Angelo Perugini, desde 2005, resultam no cenário econômico favorável para Hortolândia: alto índice de investimentos, empregabilidade e aumento da massa salarial.

Para garantir emprego aos moradores, a Prefeitura desenvolve a política de atração de empresas, por meio de incentivos fiscais. Além disso, investe em infraestrutura, apóia a economia solidária, o pequeno empreendedor, amplia projetos sociais e qualifica mão de obra, ações que consolidam o sucesso do novo modelo de desenvolvimento.

Na semana passada, a fabricante de trens Bombardier inaugurou sua nova fábrica em Hortolândia, onde produz os primeiros monotrilhos do Brasil. O investimento de US$ 15 milhões gerou 250 empregos diretos.

  • Comentários  

    19/08/2017