Como limpar seu nome do SPC e Serasa

Limpar seu nome é mais fácil do você  imagina

Se você tem problema com cheque sem fundo, deixou de pagar uma conta ou uma dívida, o seu nome pode ir para o Cadastro de Emitentes e Cheques Sem Fundo (CCF), Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) ou Serasa. Órgãos de serviço ao consumidor, como o Procon, orienta as pessoas sobre como proceder para regularizar a situação.

Veja importantes dicas para limpar seu nome:

Problema com Cheque Devolvido

Se você emitir um cheque e ele for devolvido duas vezes pelo banco por falta de saldo na conta corrente, pode ter o nome registrado no Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundo do Banco Central (CCF). Nesse caso, é preciso reaver o cheque junto ao estabelecimento onde ele foi emitido para quitar o débito. Na ocasião, devem ser pagos também correção monetária e juros. A empresa então emite uma carta, com firma reconhecida, afirmando que o pagamento foi feito.

Depois disso, ainda é preciso levar o documento de quitação de débito, a cópia do cheque protestado, certidão negativa de protesto – emitida por um Cartório de Protesto da cidade onde está o banco em que você tem conta corrente – e entregar os documentos na agência bancária de origem da conta. A regularização é feita após pagamento de taxa, estabelecida pelo Banco Central.

Caso o protesto tenha sido feito em cartório, é preciso ir ao local para saber os dados de quem o protestou e entrar em contato com a empresa ou pessoa. Após regularizar os débitos, peça uma carta indicando que a dívida foi sanada.

Reconheça a firma da pessoa/empresa, retorne ao cartório onde consta o registro do protesto e solicite o seu cancelamento. Entregue a certidão no Serasa e peça para dar baixa da anotação em seus arquivos.

Se você tiver dúvidas quanto ao local de origem do protesto, procure o distribuidor de protestos (cartório centralizador) da capital onde reside e solicitar busca.

Problema com Nome incluso no SPC e SERASA

Após quitar a dívida com o credor, você deve pedir ao SPC ou Serasa que retire seu nome do cadastro de inadimplência. O devedor deve ficar atento, pois seu nome não pode ir para cadastros de proteção ao crédito se a dívida estiver sendo discutida na Justiça e sem que haja aviso prévio.

A partir do primeiro pagamento da parcela, o nome do devedor tem que ser retirado do banco de dados. Para isso, tire um extrato no cartório, no SPC, além de uma certidão negativa.

Se o seu nome estiver na lista do Serasa ou do SPC por erro, procure a empresa com quem antes você estava em dívida e peça que seu nome seja retirado do cadastro. Se a inclusão do nome no cadastro for comprovadamente indevida, e tiver acarretado prejuízos, você pode entrar na Justiça e pedir indenização por perdas e danos.

É importante saber que, depois de 5 anos, instituições de proteção ao crédito não podem fornecer ou manter em registros de inadimplência. A dívida, porém, não deixa de existir.

Brasil

  • Comentários  

    26/06/2017