Brasil tem superavit de US$ 3,1 bi em julho

Em junho, a diferença entre as exportações e importações brasileiras, a chamada balança comercial, fechou o mês com superavit de US$ 3,135 bilhões e média diária de US$ 149,3 milhões. Nos 21 dias úteis do período, as exportações brasileiras registraram US$ 22,252 bilhões (média diária de US$ 1,059 bilhão), e as importações US$ 19,117 bilhões (média diária de US$ 910,3 milhões). A corrente de comércio, que soma as duas operações, totalizou US$ 41,369 bilhões, com média diária de US$ 1,970 bilhão.

Na comparação com a média diária de julho do ano passado, as exportações aumentaram 31,9%. Em relação às importações, o crescimento foi de 22,6%. Já a média diária do saldo comercial aumentou 144,4% sob o mesmo período de 2010.

Em relação a junho deste ano, a média diária de exportações registrou queda de 6,1%, e a das importações, 0,8%. O saldo comercial teve retração de 29,2% na comparação com o resultado médio diário do mesmo mês.

A média diária da corrente de comércio aumentou 27,5% na comparação entre julho deste ano e o mesmo mês de 2010 e retração de 3,7% no comparativo com junho passado.

 

Semana

A quinta semana do mês de julho, registrou exportações de US$ 4,728 bilhões (média diária de US$ 945,6 milhões) e importações de US$ 4,727 bilhões (média diária de US$ 945,4 milhões). Com isto, o superavit foi de US$ 1 milhão (média diária de US$ 0,2 milhão). No período, a corrente de comércio alcançou US$ 9,455 bilhões (média diária de US$ 1,891 bilhão).

 

Ano

No acumulado do ano (145 dias úteis), o saldo comercial foi positivo em US$ 16,101 bilhões (média diária de US$ 111 milhões). O valor é 74,4% maior, na comparação com a média diária, que o registrado no mesmo período do ano passado, com superavit de US$ 9,230 bilhões (média diária de US$ 63,7 milhões).

As exportações e importações também aumentaram na mesma comparação. Nos primeiros sete meses de 2011, foram exportados US$ 140,555 bilhões (média diária de US$ 969,3 milhões), frente aos US$ 106,860 bilhões (média diária de US$ 737 milhões) do mesmo período de 2010, com crescimento de 31,5% na média diária.

Nas importações, houve aumento de 27,5%, passando de US$ 97,630 bilhões (média diária de US$ 673,3 milhões) para US$ 124,454 bilhões (média diária de US$ 858,3 milhões).

Em consequência, a média diária da corrente de comércio cresceu 29,6%. Os valores passaram de US$ 204,490 bilhões (média diária de US$ 1,410 bilhão) em 2010 para US$ 265,009 bilhões (média diária de US$ 1,827 bilhão) em 2011.

  • Comentários  

    18/08/2017