Brasil atrai investidores da Alemanha

A estabilidade econômica e a aproximação de eventos, como a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016, devem atrair uma série de acordos entre a Alemanha e o Brasil. A avaliação é do diretor da Câmara de Comércio Brasil–Alemanha e coordenador-geral do Encontro Econômico Brasil-Alemanha, Ingo Plöger. De hoje (19) até amanhã, cerca de 2 mil empresários e representantes dos governos dos dois países estarão no Rio de Janeiro para fechar parcerias.

“O número de inscritos e os interesses demonstrados superaram todas as nossas expectativas”, disse Plöger. “Vários acordos já estão alinhavados e outros deverão ocorrer até amanhã. A ideia é que mais de 200 reuniões paralelas ocorram. As conversas envolvem os setores público e privado da Alemanha e do Brasil”, acrescentou.

Plöger disse que quatro grandes acordos já foram negociados. Um deles é entre os governos do Brasil e da Alemanha para o desenvolvimento de pesquisas nos setores agrícola e industrial. Outro refere-se ao intercâmbio de pesquisadores na área de ciência e tecnologia. O terceiro envolve as cidades do Rio de Janeiro e Colônia para a troca de experiências sobre prevenção de catástrofes naturais e realização de megaeventos.O quarto acordo já negociado é sobre a decisão de o Brasil ser o tema principal da Feira de Tecnologia de Hannover, na Alemanha, em 2012. “Isso será formidável por causa da visibilidade em relação ao Brasil e às expectativas de negócios que podem ser fechados”, disse Plöger.

As reuniões ocorrem durante o 29º Encontro Empresarial, que envolve cerca de 850 empresários alemães e brasileiros, e a 38ª Reunião da Comissão Mista de Cooperação Econômica Brasil–Alemanha com representantes dos dois governos. A Rodada de Negócios é uma iniciativa organizada pela Câmara de Comércio Brasil-Alemanha de São Paulo, com o apoio da consultoria IP Desenvolvimento Empresarial e Institucional.

O Brasil e a Alemanha são aliados comerciais históricos, segundo os investidores. Em 2010, o Brasil exportou cerca de US$ 8,1 bilhões para a Alemanha. Na tentativa de fortalecer ainda mais essas relações, ocorre de hoje (19) até amanhã, no Rio de Janeiro, o Encontro Econômico Brasil-Alemanha.

Apenas em 2010, quando houve encontros semelhantes na Alemanha, Plöger disse que foram feitas 280 reuniões que levaram ao aumento de mais de 20% das negociações comerciais.

Fonte: AgenciaBrasil

  • Comentários  

    26/06/2017