Desmatamento ilegal na caatinga paraibana

Operação Borborema II combate desmatamento ilegal na caatinga paraibana

O Ibama realizou, entre os dias 18 e 27 de julho de 2012, a Operação Borborema II, de combate ao desmatamento ilegal da caatinga e outros crimes ambientais nas regiões paraibanas do Curimataú, Cariri e Sertão. O foco principal da fiscalização foi em indicativos de desmatamentos detectados por meio da análise de imagens de satélites feita pelo Núcleo de Geoprocessamento do Ibama na Paraíba.

Doze áreas onde a caatinga foi destruída sem autorização, somando 116,7 hectares, tiveram os responsáveis autuados e as atividades embargadas, tendo em vista a regeneração da vegetação nativa. As multas aplicadas durante a operação totalizaram R$ 120 mil.

Além dos desmatamentos ilegais, a Operação Borborema II também verificou o cumprimento de embargos de atividades feitos em operações anteriores. Dois empreendimentos de extração de argila e areia que funcionavam sem licenciamento ambiental foram autuados e embargados em São João do Rio do Peixe e em Marizópolis.

As equipes de fiscalização também realizaram barreiras em áreas onde há denúncias de caça, nos municípios de Passagem, Areia de Baraúnas e Quixaba, para coibir a prática ilegal. 15 aves silvestres recém capturadas que foram encontradas em cativeiros ilegais foram soltas pelos agentes ambientais federais em seus habitats.

Na avaliação do coordenador da operação, o analista ambiental Jaime Pereira, “a presença constante da fiscalização nas regiões do Sertão, Cariri e Curimataú é necessária para inibir a prática dos ilícitos contra o meio ambiente, em especial do desmatamento criminoso da caatinga e a caça predatória, que tem consequências severas para toda a população”.

  • Comentários  

    17/12/2017