Como diminuir o desmatamento no 2º maior pólo gesseiro

A lenha é o principal energético no processo da calcinação da gipsita no pólo gesseiro causando desmatamento na região e grande degradação ambiental, o que compromete a fauna e a flora da região, pois a falta de conhecimento, a cultura e a sobrevivência levam as populações locais a desmatar a caatinga.

Na operação Ouro Branco, o Ibama fiscalizou as empresas consumidoras de lenha no 2º maior pólo gesseiro do Brasil, em Grajaú no Maranhão, para diminuir o desmatamento ilegal garantindo a proteção dos biomas. Foram aplicadas R$ 483 mil em multas e lavrados 19 autos de infração às empresas responsáveis pelas áreas desmatadas ilegalmente.

Forno à lenha para fabricação de gessoNa operação, executada entre os dias 10 e 31 de maio de 2012, também foram embargadas as atividades de seis indústrias que operavam indevidamente, e apreendidos 1.256 st de lenha utilizados irregularmente (sem comprovação de origem) nos fornos de calcinação da gipsita.

Agentes do Ibama visitaram dezoito indústrias de calcinação, além das áreas de extração do mineral gipsita, a fim de verificar as condições em que estas operavam, documentação pertinente, observância e atendimento as normas e a legislação ambiental vigente.

O nome da operação Ouro Branco referencia a movimentação econômica gerada pela atividade de calcinação de gipsita, matéria prima para a produção de gesso, o que tornou município de Grajaú – MA o segundo maior pólo de produção de gesso do país.

Ibama

  • Comentários  

    24/05/2017