Venda de carvão ilegal no Mato Grosso

Ibama autua carvoarias de Mato Grosso em mais de R$ 63 milhões

Durante a Operação Exodus, realizada pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), foram realizadas vistorias em 17 empresas de carvoaria no norte do estado de Mato Grosso, para verificar a regularidade de suas atividades. Foram lavrados 18 autos de infração, que totalizaram R$ 63.937.836,20 de multas, por descumprimento de embargo, venda de carvão sem autorização do órgão competente e apresentação de dados falsos ao Sisflora, dentre outros crimes ambientais.

Equipes de fiscais do Ibama percorreram os principais municípios produtores de carvão vegetal durante os meses de julho a setembro. Ao comparar os dados obtidos in loco com as informações apresentadas no Sisflora/Sema (Sistema de Comercialização e Transporte de Produtos Florestais), constatou-se que estavam irregulares oito empresas carvoeiras, localizadas nos municípios de Cláudia, Itaúba, Juara, Nova Bandeirantes, Nova Maringá, Santa Carmem e Sinop.

As carvoarias autuadas também tiveram suas atividades embargadas pelo Ibama. Segundo a superintendente do Ibama em Mato Grosso, Cibele Ribeiro, o esquema fraudulento servia para esquentar as cargas de carvão retiradas de áreas não licenciadas.

O Núcleo de Inteligência do Ibama continua trabalhando na comparação de dados obtidos nos sistemas de controles de produtos florestais, em busca de outras fraudes.

  • Comentários  

    25/04/2017