Principais OnGs que defendem o Meio Ambiente

 

MEIO_PROGR-INICIA_MataAtlanticaA Fundação SOS Mata Atlântica tem a missão defender as áreas de Mata Atlântica, preservar as comunidades que habitam a região e conservar seus riquíssimos patrimônios natural, histórico e cultural, através do desenvolvimento sustentado. Criada em 1986 por um grupo de pessoas que já atuava em outras entidades, entre elas cientistas, empresários, jornalistas e defensores da questão ambiental, a Fundação SOS Mata Atlântica une o ideal de conservação ambiental ao objetivo de profissionalizar pessoas e gerar conhecimento sobre a Mata Atlântica.

 

Instituto Socio Ambiental (ISA)

 

Fundado em 1994 para propor soluções a questões sociais e ambientais, o ISA defende bens e direitos sociais relativos ao meio ambiente, ao patrimônio cultural, aos direitos humanos e dos povos. Ao ser criado, o ISA incorporou o patrimônio de 15 anos de experiência do Programa Povos Indígenas no Brasil do Centro Ecumênico de Documentação e Informação (PIB/CEDI) e do Núcleo de Direitos Indígenas (NDI) de Brasília, organizações de atuação reconhecida nas questões dos direitos indígenas no Brasil.

 

Greenpeace

 

O Greenpeace é uma organização global que atua para defender o meio ambiente através da conscientização das pessoas para que mudem seus hábitos. A ONG investiga, expõe e confronta crimes ambientais e defende soluções economicamente viáveis e socialmente justas para as causas ambientais. O Greenpeace está presente em mais de 40 países e conta com a colaboração de aproximadamente 3 milhões de pessoas. A entidade não aceita doações de governos, empresas ou partidos políticos.

 

WWF-Brasil

 

O WWF-Brasil é uma organização dedicada à conservação da natureza, que orienta a sociedade a usar racionalmente os recursos naturais. Criado em 1996, desenvolve projetos em todo o país e integra a Rede WWF, que atua em mais de 100 países com 5 milhões de pessoas, entre associados e voluntários.

 

Conservação Internacional Brasil (CI)

 

A Conservação Internacional trabalha para preservar ecossistemas ameaçados de extinção em mais de 30 países, distribuídos por quatro continentes. Fundada em 1987, tem como missão preservar a biodiversidade global e demonstrar que as sociedades podem viver em harmonia com a natureza.

 

Instituto Akatu

 

O Instituto Akatu trabalha para mudar o comportamento da sociedade, em busca do consumo sustentável. Em parceria com empresas, organizações não governamentais, escolas e meios de comunicação, o Akatu desenvolve ações em duas frentes de atuação: a comunicação e a educação.

 

Instituto Ecoar

 

O Instituto Ecoar foi fundado por um grupo de ambientalistas e pesquisadores após a Rio-92. A meta da entidade é trabalhar com a educação ambiental para reverter a degradação ambiental e implantar programas e projetos de florestas, recursos hídricos, cidadania e desenvolvimento local sustentável.

 

ECOA

 

A Ecoa, fundada em 1989 em Campo Grande (MS), promove campanhas e processos de diálogos entre vários setores da sociedade para criar espaços de negociação e decisão sobre questões importantes para a conservação ambiental e a sustentabilidade. A ONG associa investigação cientifica e ação política, envolvendo comunidades, instituições de ensino e pesquisa, instituições governamentais e outras organizações não governamentais para promover ações de preservação na bacia do rio da Prata, no Sistema Paraguai–Paraná de Áreas Úmidas, no cerrado e no pantanal.

 

Recicloteca

 

A Recicloteca é um centro de informações sobre reciclagem e meio ambiente, criado pela ONG Ecomarapendi. Foi planejada para difundir informações sobre questões ambientais, com ênfase na redução, reaproveitamento e reciclagem de resíduos. Referência sobre resíduos sólidos no Brasil, a ONG tem variado acervo de livros, vídeos, revistas, periódicos técnico-científicos, cartilhas, teses e produtos reciclados.

 

Amigos da Terra – Amazônia Brasileira

 

A Amigos da Terra – Amazônia Brasileira foi fundada em 1989 para implementar projetos e atividades que promovam o desenvolvimento sustentável da região amazônica. Procura atuar na formulação, acompanhamento e discussão das políticas públicas sobre o meio ambiente e estimular atividades econômicas sustentáveis. O sítio Amazônia, que é parte de um projeto de análise e monitoramento das políticas públicas na Amazônia, disponibiliza ao público informações sobre a região.

 

Rede Nacional de Combate ao Tráfico de Animais Silvestres (Renctas)

 

Fundada em 1999, a Renctas combate o tráfico de animais silvestres e contribui para a preservação da biodiversidade. A ONG desenvolve suas ações em todo o Brasil, por meio de parcerias com a iniciativa privada, o poder público e o terceiro setor. Através dessas ações, procura promover a conscientização ambiental da sociedade, incentivar a criação de políticas públicas sobre o assunto e apoiar os órgãos de controle e fiscalização ambiental.

 

Fórum Brasileiro de ONGs e Movimentos Sociais para o Meio Ambiente e o Desenvolvimento (FBOMS)

 

O Fórum Brasileiro de ONGs e Movimentos Sociais para o Meio Ambiente e o Desenvolvimento (FBOMS) foi criado em 1990 para facilitar a participação da sociedade no processo da Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento (UNCED), a Rio-92. Por sua estrutura e forma democrática e participativa de trabalhar, o FBOMS tornou-se interlocutor do tema nacional e internacionalmente.

 

Fundação Brasileira para o Desenvolvimento Sustentável (FBDS)

 

A Fundação, criada em 1992 para implementar as convenções e tratados aprovados na Rio-92, se relaciona com a comunidade científica, entidades internacionais e nacionais para pensar e estruturar projetos de desenvolvimento sustentável, conciliando o conhecimento com a capacidade gerencial.

Brasil

 

 

  • Comentários  

    • Max Energy

      Desenvolvimento de projeto para economia de combustível fóssil seja qual for a matriz, e redução de 80% em emissão de poluentes, com o uso de gás hidrogênio utilizando cogeração e água como matéria prima, podendo ainda ser usado o ciclo combinado.

      O Projeto HHO Max System apresenta um novo conceito de economia e sustentabilidade para produção de energia.

      Economia de combustível fóssil com adição de hidrogênio e gás oxigênio com as moléculas de H e O eletricamente carregadas e ionizadas a mistura ar combustível admitida pelo motor seja ele ciclo OTTO ou ciclo DIESEL. Após diversas horas de testes realizados em motores estacionários, obtemos uma opção bastante limpa para obtenção de hidrogênio a partir da eletrólise direta obtida por cogeração que pode ser realizada sob vários princípios escolhemos o mais econômico. Equipamento feito com materiais nobres de Platina e Irídio, utilizando no processo cogeração com o aproveitamento de calor e geração elétrica em DC do motor com um consumo real de potencia do motor de apenas 0,22CV.
      Nos sistemas atuais para se obter 1kw de energia se gasta 86,7 Amperes. No nosso sistema um pouco mais de 20 Amperes, a solução trabalha a baixa temperatura, menor de 40º centigrados e é ionizada antes de chegar à câmara de combustão, queimando todo combustível injetado sem deixar resíduos, cinzas e descarbonizando a câmara de combustão. Outro fator benéfico é a falta de resíduo no cabeçote e a temperatura de operação que sofre um decréscimo de cerca de 50 graus centigrados e no escape cerca de 100 graus centigrados.
      A compatibilidade do hidrogênio com o diesel, o óleo naval e metanol favorece o processo, sendo injetado o extremamente necessário por uma. Para cada tipo de motor uma quantidade especifica e uma nova regulagem eletrônica deve ser realizada na ECM e ECU com um soft próprio desenvolvido especificamente para este controle e monitoramento, desta forma, praticamente zeramos a emissão de NOX, ENXOFRE, CO² e CO e outros elementos considerados contaminantes do meio ambiente.
      A produção de hidrogênio como combustível aditivo nos motores de combustão interna é um fato técnico de conhecimento amplo e já difundindo o que faz nossa técnica inovadora é a forma de fazer e de conseguir o gás aditivo a um custo muito baixo repito, trazendo assim não somente o incremento fantástico da diminuição volumétrica do combustível fóssil consumido, mas a drástica redução na emissão de poluentes, proporcionando no caso das termoelétricas a produção de energia de forma mais limpa e sustentável.
      As características deste processo são:
       Reduz drasticamente as emissões de poluentes (Aproximadamente 80 a 95%, dependendo do modelo do motor).

       Incremento no aumento da potencia cerca de 5%.

       Reduz o consumo de combustível fóssil em até 50% e estamos continuando as pesquisas adicionando outras técnicas para alcançar a meta dos 60% (No balanço energético ocorre o seguinte: sendo o hidrogênio 14 vezes mais leve que o ar, necessitamos para cada 1000cc³ de ar 300cc³ de hidrogênio para uma economia de 45 a 50% de combustível fóssil, ISTO DEPENDENDO DO TIPO DE MOTOR, E DO MODELO DE ECM E ECU instalado).

       Reduz o ruído e a temperatura de funcionamento do motor.

      O principio de construção da célula de hidrogênio É INOVADOR.
      Pode ser ainda indexado ao ciclo combinado de produção de energia tornando o preço do KW altamente competitivo

      Max Farias
      eng. de projetos

    • Guilherme

      perda de tempo

    • Guilherme

      brinks

    • Guilherme

      fiz um trabalho com isso

    • Andre Bolonha

      São diversas ongs neste País mas nenhuma fala do grande problema todas se omitem Veja este assunto e se tem uma tratando do assunto kkkk que país é esse?
      http://www.un.org/apps/news/story.asp?newsID=20772

    22/10/2017