Operação Toruk fiscaliza Amazônia

O Ibama antecipou suas operações em 2012, mesmo sendo período chuvoso na região amazônica, com a Operação Toruk, realizada entre os dias 16/01 à 16/02. O objetivo da ação foi sobrevoar as áreas mais propensas a ocorrerem desmatamentos, com base na concentração de desmatamentos no ano anterior, bem como informações de inteligência, no intuito de inibir e persuadir os infratores, diminuindo os índices desse tipo de ilícito. O Ibama registrou R$ 24,8 milhões em autuações.

Segundo relatório do instituto, em Mato Grosso, os agentes do Ibama detectaram várias áreas desmatadas em regiões de forte atividade agrícola, nos municípios de Feliz Natal, Nova Ubiratã, Vera, Itanhangá, Tapurah e Itanhangá, lavrando 15 notificações, 10 autos de infração e apreendendo quatro caminhões, quatro tratores e 55 m³ de madeiras. Também foram vistoriados os 15 maiores desmatamentos ocorridos no ano anterior, verificando cumprimento de embargo. Em duas áreas, foram constatados descumprimento de embargo por limpeza de área (destocamento e juntada de leiras de restos de produto florestal), sendo os responsáveis novamente autuados.

Em Rondônia, a operação foi iniciada em áreas consideradas mais críticas, que são as situadas na região do município de Porto Velho, principalmente em União Bandeirantes, RESEX Jacy-Paraná e Apa Rio Pardo. Foram identificados a utilização de tratores para derrubada de regeneração, exploração ilegal de madeiras em algumas áreas isoladas e transporte ilegal, principalmente em União Bandeirantes. Todas as atividades ilegais foram paralisadas.

No estado do Amazonas, a Toruk atuou na região de Humaitá. Foram detectados 65 pontos de desmate em Santo Antônio do Matupi e Manicoré, 37 deles com poligonais medidas em área total de 2.900 ha; nove pontos em Canutama, sendo cinco poligonais em área total de 171 ha; 18 pontos em Lábrea, sendo duas poligonais em área total de 63 ha; e outros menores em outras localidades.

Houve uma primeira etapa de sobrevoo no estado do Pará, especificamente nos municípios de Novo Repartimento, Marabá, São Félix do Xingú e Itupiranga. De forma simplificada, o foco da ação foi nas Terras Indígenas nessas regiões, onde foram encontrados algumas serrarias móveis. No deslocamento da aeronave fora das TI’s, foram identificados três desmatamentos e apreendidos quatro tratores. Nesses casos, todo o procedimento de autuação, apreensão e embargo foram feitos. Foram identificados, ainda, mais de dez novos polígonos de desmatamento, que estão em processo de autuação.

No Maranhão, a operação ocorre na região de Santa Inês e Açailândia, onde continua, sem prazo para término.

Toruk é o grande pássaro do filme Avatar, de James Cameron, sendo uma das principais ferramentas desta operação o uso de monitoramento aéreo.

 Ibama

  • Comentários  

    20/11/2017