Operação Soberania contra o desmatamento no Pará

Ibama embarga 3 mil hectares de áreas de florestas ilegalmente desmatadas, fechou madeireiras que serravam castanheiras e já aplicou R$ 25 milhões em multas, nas cidades de Ulianópolis, Dom Eliseu, Rondon do Pará, Pacajá, Novo Repartimento, Portel e Anapu, no sudeste do Pará. Os agentes federais da operação Soberania, há 45 dias combatem o desmatamento ilegal da floresta amazônica na região, e apreenderam quatro tratores, seis motosserras, um caminhão, 517 m³ de madeira, 484 metros de carvão vegetal e destruíram 50 fornos ilegais para produção do carvão florestal.

Três madeireiras que serravam ilegalmente castanheiras-do-Pará também foram embargadas na segunda-feira (23/04/2012), em Novo Repartimento. Os fiscais flagraram as serras em plena atividade e apreenderam cerca de 235 m³ de castanheiras em tora e 35 m³ da espécie já serrada nos pátios das empresas (quantidade suficiente para encher 15 caminhões). Uma das madeireiras operava sem licença ambiental e teve o maquinário apreendido.

A castanheira-do-Pará, cujo corte e comercialização são proibidos por lei,está na lista das espécies da flora brasileira ameaçadas de extinção. “É um árvore fundamental para a ecologia da floresta amazônica que ainda desempenha papel fundamentalna subsistência das populações tradicionais de toda a região”, disse o coordenador da ação, o analista ambiental Lucivaldo Serrão.

A operação Soberania luta contra o desmatamento ilegal com o apoio de homens do Batalhão de Policiamento Ambiental de Belém e prossegue no sudeste paraense por tempo indeterminado.

  • Comentários  

    • Contato

      Com o intuito de combater os diversos atos ilícitos e crimes ligados a questões ambientais a Operação Soberania continua em andamento no sul do estado na tentativa de combater a destruição ambiental.

    27/04/2017