Eólicas a Maior Oferta em Leilões de Energia

eolico

Eólicas terão a maior oferta em leilões de energia, diz EPE

A energia eólica terá a maior quantidade de empreendimentos e de megawatts (MW) sendo oferecidos nos leilões de energia marcados para os dias 17 e 18 de agosto.

Dos 321 projetos habilitados pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE) para os certames, 240 são parques eólicos e, dos 14.083 MW a serem ofertados, 6.052 MW, ou quase 43 por cento, referem-se a essa matriz.

A oferta total de energia habilitada nos leilões equivalem a uma usina hidrelétrica de Itaipu, a maior do país, localizada na divisa entre o Brasil e o Paraguai.

Ambos os leilões têm como foco o abastecimento de energia a partir de 2014. No dia 17 de agosto será realizado o leilão A-3 e, no dia seguinte, o de energia de reserva, que funciona como uma espécie de colchão de segurança, permanecendo em “stand-by” para ser acionada em casos de necessidade.

A EPE também habilitou 10 usinas termelétricas movidas a gás natural, com capacidade somada de 4.388 MW, e 43 térmicas a biomassa, com potência de 2.750 MW.

Participarão ainda dos leilões 27 Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs), com 443 MW, e a expansão da hidrelétrica de Jirau, no Rio Madeira (RO), com mais 450 MW.

Segundo a EPE, a maior parte dos 321 projetos habilitados se cadastrou para os dois leilões. O A-3 é aberto a todas as fontes inscritas, enquanto o leilão de reserva é voltado para biomassa e centrais eólicas.

Vencerão a disputa pelos contratos de venda de energia as usinas que oferecerem os menores preços. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) fixou o preço-teto do A-3 em 139 reais por megawatt-hora (MWh) e em 146 reais o MWh o valor máximo para o leilão de reserva. A expansão de Jirau terá um teto específico, de 102 reais por MWh.

Fonte: Reuters

  • Comentários  

    21/07/2017